#update-nag, .update-nag { display: none !important; }
Home > Notícias > Dia 30 de outubro, Dia Nacional de Luta Contra o Reumatismo

Dia 30 de outubro, Dia Nacional de Luta Contra o Reumatismo

Reumatismo é um termo popular e genérico que designa um grupo de mais de 120 doenças. 30 de outubro é o Dia Nacional de Luta Contra o Reumatismo.

O reumatismo não é uma doença, é um termo popular e genérico que designa um grupo de mais de 120 tipos de doenças diferentes em manifestações e formas de tratamento. É um termo genérico utilizado para se referir a um grupo de doenças que acometem articulações, ossos, tendões e músculos, além de algumas doenças do sistema imunológico. Podem aparecer em outros órgãos, como rins e coração, e acometer pessoas de todas as idades, inclusive crianças.
O presidente da Sociedade Paranaense de Reumatologia (SPR), Marco Rocha Loures costuma explicar: “Você tem um carro. Agora, qual a marca, modelo é outros detalhes é que vão determinar o tipo de combustível a ser usado, a forma de utilização deste veículo etc. Assim é o reumatismo. Pode ser uma artrose, tendinite, bursite, lombalgia, gota, fibromialgia, artrite reumatoide, lúpus, osteoartrite (conhecida popularmente como “bico de papagaio”, é uma das mais comuns e atinge até 60% da população), febre reumática, osteoporose e por aí vai”.
Diante do crescente número de diagnósticos por doenças reumáticas, o dia 30 de Outubro foi fixado como a data dedicada à Luta Nacional Contra o Reumatismo. O objetivo é conscientizar a população contra ideias erradas e mesmo preconceitos que envolvem essas doenças. Por exemplo: reumatismo é doença de velho. Não. Bebês podem ter artrite idiopática juvenil. Reumatismo provoca dor nas juntas. Sim. Mas não afeta apenas o sistema musculoesquelético (veja abaixo), mas também pode ser uma doença de pele, acometer o sistema respiratório ou gastrointestinal, por exemplo. Pessoas com reumatismo podem ter sinusites ou problemas no pulmão ou na pele, dentre outros, e não sentir nenhuma dor nas articulações.
Ao contrário de algumas doenças tidas como silenciosas (hipertensão e diabetes, por exemplo), em geral, o reumatismo pode ser mais facilmente percebido: o próprio paciente pode identificar os primeiros sintomas. “Uma dor nas costas pode ser doença reumática. Dores ao esticar os braços sobre a cabeça ou ao elevar os ombros até tocar o pescoço podem ser sinais de doença reumática. E, se a enfermidade for descoberta logo nos primeiros sintomas e o paciente tiver tratamento adequado, pode levar uma vida normal, diminuindo assim os riscos de incapacidade física”, explica Loures.
Apesar de afetar homens e mulheres, jovens e idosos, a maior prevalência é entre as mulheres com idade entre 30 e 40 anos, mas com uma amplitude gigantesca. No mundo, a Organização Mundial de Saúde (OMS) informa que há 38 milhões de pessoas com reumatismo. No Brasil a estimativa é de há 15 milhões de brasileiros com algum tipo de doença reumática.
No Brasil o tratamento de doenças reumáticas é garantido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e há hospitais, como o HUM da Universidade Estadual de Maringá (UEM), que são de excelência. A assistência aos pacientes com doenças reumáticas inclui desde o fornecimento de medicamentos até a realização de práticas integrativas (como acupuntura), associada à realização de exercícios que devem ter indicação de um profissional.

SAIBA MAIS
O sistema musculoesquelético é o sistema que dá a sustentação (ossos) e mobilidade (músculos) ao nosso corpo. Sua estrutura é muito complexa, pois é composto por mais de 230 ossos e cerca de 639 músculos, que desempenham funções variadas, como proteger órgãos vitais (crânio e costelas), sustentar-nos na posição ereta e permitir atos como andar, pegar, pular etc.