#update-nag, .update-nag { display: none !important; }

Gota

O que é?

É um tipo de reumatismo que causa artrite. Artrite quer dizer inflamação das articulações. Inflamação causa dor, inchaço, rigidez e deformidades. Geralmente a gota ataca uma articulação de cada vez, em crises que variam em intensidade, duração e intervalos. Geralmente a primeira começa no dedão do pé, mas pode iniciar nas outras articulações.

Qual a causa?

A causa da gota é o depósito de cristais de ácido úrico dentro da articulação.

Quem pode ter?

É mais comum em homens de meia idade, principalmente os que bebem álcool. Mulheres também podem ter, principalmente depois da menopausa. Quem tem insuficiência renal (mesmo que não precise de hemodiálise) também pode desenvolver a gota com mais facilidade.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico definitivo é feito com a punção do líquido de dentro da articulação (feita com uma agulha que puxa o líquido para fora) e análise num microscópio especial. No entanto, quando a articulação do dedão do pé é atacada, não é necessário fazer a punção com agulha. Essa artrite do dedão é tão típica de gota que até tem um nome especial: podagra. O nível de ácido úrico no sangue pode estar normal durante a crise, ou seja, não é preciso ter o ácido úrico alto para se diagnosticar gota. Quanto mais alto o nível, maior a chance de ser gota, mas níveis normais não afastam a possibilidade.

Como é o tratamento?

Baseia-se em três passos. Primeiro, tirar o paciente da crise por meio do uso de antiinflamatórios. Segundo, não deixar acontecer novas crises. Isso quem faz é a colchicina. Terceiro, diminuir a quantidade de ácido úrico para que ele não se cristalize dentro das articulações nem se deposite formando os tofos (depósitos de cristais na pele). Existem várias medicações para isso; as mais comuns são o alopurinol e a benzobromarona.

Quais as consequências?

Sem tratamento, a gota causa desgaste da cartilagem da articulação e consequentemente artrose precoce. Quando os níveis de ácido úrico são muito altos, ele pode sair do sangue e se acumular sobre as articulações formando caroços de ácido úrico (tofos).
Além disso, é muito comum o paciente com gota ter obesidade, diabetes, pressão e colesterol alto. Isso deve ser levado em conta porque todos estes fatores associados à gota aumentam muito o risco de doenças cardiovasculares (infarto e derrame).

 

Em todas as doenças apresentadas, a consulta ao especialista é imprescindível. Procure seu reumatologista mais próximo aqui