#update-nag, .update-nag { display: none !important; }
Home > Doenças Reumatológicas > Síndrome Antifosfolipide

Síndrome Antifosfolipide

O que é?

É uma doença que causa a formação de coágulos nos vasos de sangue, ou seja, o sangue fica “muito grosso” e forma trombos (“empedra”). Isso pode acontecer em qualquer vaso do corpo – nas pernas, coração, cérebro e, nas mulheres grávidas, nos vasos da placenta. Neste caso, acontecem abortos de repetição.

Quem pode ter?

Normalmente a Síndrome Antifosfolípide (SAF) acontece junto com outra doença reumatológica, por exemplo, o lúpus eritematoso sistêmico. Neste caso, dizemos que a SAF é secundária. Mas ela pode acontecer isoladamente, ou SAF primária.

Qual a causa?

É causada por anticorpos que atacam o sangue, deixando-o muito “grosso”. Pode-se medir estes anticorpos no sangue, através de exames.

Como é feito o diagnóstico?

Para se dizer que uma pessoa tem SAF, ela necessariamente tem que ter tido alguma trombose ou vários abortos repetidamente, e os exames de sangue positivos. Os exames mais comumente positivos são o anticorpo antilúpico e o anticorpo anticardiolipina (subtipos IgG e IgM). Quando a pessoa só tem os exames positivos, não quer dizer que ela tenha SAF, ou seja, não significa que ela terá tromboses ou abortos de repetição.

Como é feito o tratamento?

O tratamento é afinar o sangue, com AAS ou anticoagulantes (marevan, marcoumar, heparina, etc). Esse tratamento é contínuo e por toda a vida.

Quais as consequências?

Se acontecer uma trombose na perna, pode ficar inchada e dolorosa por muito tempo. Se a trombose for no vaso do coração, a pessoa tem um infarto. Se for no cérebro, a pessoa afetada pode sofrer as sequelas de um AVC (derrame). Nos vasos da placenta (que é quem manda os nutrientes para o feto crescer), o bebê pode morrer (aborto) ou nascer com problemas.

 

Em todas as doenças apresentadas, a consulta ao especialista é imprescindível. Procure seu reumatologista mais próximo aqui